Casal brigado

Codependência no Relacionamento: O Que É, Tipos, Sinais e Como Lidar

O amor é normalmente associado ao sentimento de se sentir necessário e desejado, por alguém especial. Mas, por outro lado, muito desse sentimento, pode não ser algo bom. A codependência no relacionamento é uma condição caracterizada pelo excesso de carência e, isso, por sua vez, pode significar problemas emocionais e psicológicos profundos. Segue abaixo, mais sobre a codependência no relacionamento, como reconhecer os sinais e como superá-la.

O que é a codependência no relacionamento?

Em sua descrição mais simples, a codependência no relacionamento é a condição que deriva de quando um relacionamento torna-se mais importante para você, do que você mesma. O termo suscita alguma confusão, já que a presença do sufixo “co” sugere um processo mútuo, quando, na realidade, a codependência indica um relacionamento inteiramente unilateral. Esta é uma situação em que você está tentando fazer o relacionamento funcionar, com alguém que não está emocionalmente disponível.

Tipos de codependência no relacionamento

O conceito de codependência foi, inicialmente, aplicado a casais onde um parceiro sofria de problemas derivados do uso de álcool ou drogas. O outro parceiro, que fica o tempo todo cuidando do alcoólico ou mantendo o relacionamento coeso, cai na armadilha da codependência, de modo que, de uma maneira enviesada, os esforços extremos e o imenso sacrifício que fazem preenchem alguma compulsão em sua personalidade.

Mesmo quando ambos são fisicamente saudáveis, a codependência pode ser vista nos relacionamentos onde um parceiro é autocentrado ou desinteressado, e o outro está o tempo todo pedindo para ficarem juntos ou fazendo movimentos em direção ao primeiro. Pode ser algo perplexo imaginar o que mantém o parceiro codependente no relacionamento, quando os sinais de desinteresse são tão óbvios da parte do outro. O parceiro codependente encontra um sentido de controle neste arranjo. Sendo que o parceiro desinteressado é a pessoa fora de controle, o codependente é a pessoa que está em controle e, portanto, é respeitado.

A pessoa se sente satisfeita na ilusão de ser tida como a melhor pessoa, a mais inteligente, acima de tudo, como a que é reconhecida como sendo a equilibrada. A pessoa codependente vangloria-se da falsa noção de que ela é forte o suficiente para lidar com circunstâncias adversas, quando, na verdade, elas necessitam perceber que talvez devessem estar tomando conta de si mesmas, ao invés de tentar provar sua força aos outros.

De acordo com ainda outro tipo de codependência, apenas o reconhecimento por estar em um relacionamento funciona como uma poderosa recompensa, sendo ou não retribuída à sua afeição. Tais pessoas são usualmente caracterizadas por uma autoestima extremamente baixa, de modo que, qualquer relacionamento, mesmo o mais infeliz e unilateral, as faz se sentir queridos e, portanto, dá um senso equivocado de segurança.

Profissionais da saúde mental relatam que o ambiente da infância é um dos maiores fatores a influenciarem a codependência no relacionamento. As pessoas que são codependentes frequentemente cresceram em lares com os mesmos problemas. Por exemplo, uma garota com um pai alcoólatra, ao crescer, pode-se atrair por pessoas que bebem muito; apesar de ter testemunhado, em primeira mão, a devastação que o álcool pode causar, ela, sem pensar, é atraída por pessoas com problemas com álcool.

Enquanto que personalidades bem ajustadas não suportam as conseqüências de tais adições por muito tempo, as personalidades codependentes crescem com a impressão de que amar é se sacrificar pelo parceiro e aguentar o que quer que seja que seu parceiro a inflija. Portanto, elas são aquelas que terminam presas no ciclo da codependência, achando difícil de sair.

Agora que o significado e os vários tipos e codependências no relacionamento estão claros, se você suspeitar estar em um tipo de relacionamento destes, procure os seguintes sinais.

  • O relacionamento é mais importante para você do que você mesma. Mesmo que o amor tenha um elemento de egoísmo e sacrifício, ele não requer autoanulação em função do outro. Se você se sente tão apaixonada por alguém que está disposta a negligenciar seu próprio bem estar e crescimento pessoal, este pode ser um sinal de codependência no relacionamento.
  • Você está pagando um alto custo no relacionamento. Se estar em um relacionamento envolve você pagar alto custos emocionais e materiais, muito provavelmente algo está errado. Por exemplo, se seu parceiro tem um distúrbio de ansiedade e, como resultado disso, você nunca pode sair de férias para um lugar divertido, pois isso implica em pegar aviões, então, nesse caso, você deve estar presa em um relacionamento codependente. Parceiros de vários tipos de vícios relacionados a álcool, jogo ou sexo, frequentemente terminam pagando o preço por eles, tanto em termos emocionais, como financeiros. Se você não consegue deixar este parceiro, apesar das muitas coisas que você tem que negar a si mesma ou que tenha que aguentar, é muito provável que você seja vítima de um relacionamento codependente.
  • Você é a única que investe energia no relacionamento. Se você se pega o tempo todo fazendo perguntas e mantendo a conversação, não obtendo respostas do seu parceiro, ou fica planejando encontros e iniciando os encontros sexuais, sem ele fazer nenhum movimento, quanto mais cedo sair desse relacionamento unilateral, melhor para você.

Entretanto, isso parece mais fácil de ser dito, do que feito, para uma pessoa presa em um relacionamento codependente. Para isso, você primeiro necessita reconhecer que está em um relacionamento não saudável e que merece mais. Se você se mantiver, sob a errônea suposição de que você tem amor suficiente para ambos, ou que, por se esforçar e por se sacrificar pelo relacionamento, você o fará ser bem sucedido, você nunca irá sair de tal codependência. Como no caso de um alcoólatra, o desejo de melhorar deve vir dele, portanto, no seu caso, você deve decidir que você já teve o suficiente.

Procurar pela ajuda de um conselheiro ou terapeuta é, frequentemente, a melhor maneira de se tratar a codependência no relacionamento. Isso não apenas te ajuda a reconhecer o porquê de se sentir compelida a se manter em um relacionamento não saudável, mas, caso seu parceiro necessite de atenção, por abuso de álcool ou por um distúrbio de personalidade, a terapia o guiará no caminho da melhora. No final das contas, é garantir o valor e o mérito que você merece que irá colocar você e o seu relacionamento de volta ao caminho da recuperação saudável.


Você acredita que está sofrendo com a codependência no relacionamento? Quais sintomas você tem percebido, e o que isso tem atrapalhado sua vida? Comente abaixo sua experiência!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*