Lactofilia

Lactação Erótica: O Que É e Como se Pratica

Você já deve saber que a grande maioria dos homens, para não generalizar e dizer todos, gostam dos seios das mulheres.

Durante o sexo, os seios são uma das zonas erógenas mais desejadas do corpo feminino. Basicamente e culturalmente, as mulheres são caracterizadas por terem seios.

Os seios são fonte de vida e de prazer erótico, e justamente por isso, nasceu a lactação erótica, ou como também é chamada, Lactofilia.

Lactação erótica – Lactofilia

Muitas pessoas já sabem que quando a mulher está amamentando um bebê ela pode sentir prazer – inclusive algumas chegam a ter orgasmos enquanto que, ao contrário disso, outras chegam a perder a sensibilidade nesta área durante esta etapa.

Também sabe-se que os seios são capazes de proporcionar grande prazer porque possuem um grande número de terminações nervosas e seu tamanho e forma podem os tornar os favoritos nos encontros sexuais.

Os seios podem ser mordidos, chupados, apertados, acariciados, usados para masturbar o homem (como acontece com a famosa “espanhola”), e até mesmo dar leite para o seu parceiro.

A Lactofilia ou lactação erótica é apenas uma opção de prazer sexual, é como fazer sexo oral, trata-se apenas do prazer das sensações do corpo, mas foi classificada como um desvio distinto da norma, sendo classificado como uma filia.

Não há muito o que explicar em relação a como isso é feito, o próprio nome já diz tudo. Esta prática trata-se de amamentar ou “dar o peito” para uma pessoa adulta com fins de prazer e de criar o mesmo vínculo emocional de uma mãe com o seu filho.

De maneira imunológica, o leite materno ativa um neurotransmissor que também aparece quando as pessoas estão se apaixonando, o que não é nada mais nada menos do que a oxitocina. Isso faz com que as pessoas se sintam unidas e é a peça chave na conexão erótica entre elas.

Você pode se perguntar: como fazer a lactação erótica se não está cuidan,do de um bebê, ou seja, se não possui leite nos peitos. Neste caso, como conseguir realizar essa prática?

O fluxo do leite não intencional também é chamado de galactorreia e é causado pela estimulação dos mamilos, podendo chegar até a uma produção de leite normal apenas com a sucção da mama.

A revista acadêmica Journal of Constuctivist Psychology diz que a lactação erótica é uma prática recomendada para as pessoas que buscam reafirmar seu erotismo e ao mesmo tempo gerar uma maior conexão emocional.

Além disso, a Breastfeeding Medicine Academy (Academia de Medicina da Amamentação) de Los Angeles, Califórnia, diz que o leite materno funciona como um suplemento nutricional que melhora o desempenho físico de adulto, mais ainda carece de estudos e pesquisas para corroborar com esta afirmação.

Outro benefício que se fala sobre a lactação erótica é que a estimulação do mamilo reduz a incidência do câncer de mama.

Sendo assim, há muitas pessoas que são a favor desta prática, porém ao mesmo tempo, muitas que são contra a lactação erótica.

Você já tinha ouvido falar desse fetiche? Teve algum parceiro que tinha? E o que faria se um cara tivesse esse fetiche e falasse com você? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


66 comentários

  1. Ola,
    Sou homem mas com deliciosos peitinhos naturais de mulher moça. Adoro dar de mamar. Se alguem quiser experimentar este estilo de Lactofilia entre em contato.
    Nao sou homo e nem rola sexo. So prazer para ambos.
    [email protected]gmail.com
    Posso mandar videos para quem interessar.

  2. Olá me chamo Julia tenho 32 anos e moro em Fortaleza – CE: Procuro parceiro fixo para iniciar a pratica da lactofília, não possou experiencia e nem leite. mas adoraria praticar tal ato. meu email é [email protected]

  3. Gostaria de encontrar mulheres lactantes para o ato de amamentação adulta, me chamo Paulo, se alguma lactante de Ribeirão preto e região quiser me amamentar é só entrar em contato pelo zap (16) 98839-0068 ou pelo e-mail [email protected] ou Skype pggcsousa, aguardo contato.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*