Pílula do dia seguinte

Tudo que Você Deve Saber Sobre a Pílula do Dia Seguinte

Se você é mulher já deve saber, os hormônios são traiçoeiros e às vezes a calor do momento você é pegada desprevenida, sem nenhuma camisinha na mão… E quem nunca se arriscou? Em todo caso, é só tomar a pílula do dia seguinte!

E sim, embora ela não previna nenhuma DST, é verdade que é um método eficaz de contracepção, mas você sabe como usá-la corretamente? 

Para começar a explicação, a pílula do dia seguinte, ou pílula pós-coito, impede que os ovários liberem óvulos, além de engrossar a mucosa cervical, o que impede o avanço do esperma.

Vale a pena esclarecer que não é uma medicação abortiva. Na verdade, sua única função é bloquear a fertilização, e se a fertilização ocorreu antes de tomar a pílula, não há danos ao óvulo fertilizado.

Quem pode tomar a pílula do dia seguinte?

Em termos gerais, todas as mulheres em idade fértil que desejam evitar a gravidez depois de terem relações sexuais sem usar contraceptivos ou quando eles falharem. Ela também pode ser usada em casos de violação/estupro.

No entanto, existem alguns casos em que não é aconselhável tomar a pílula do dia seguinte, e isso é quando a mulher é alérgica ao levonorgestrel (substância ativa), quando o sangramento vaginal ocorre sem motivo conhecido, durante a amamentação, se ela tem hipertensão ou problema vaginal.

Quantas vezes a pílula do dia seguinte pode ser tomada?

Muitas mulheres cometem o erro de usar indiscriminadamente essa medicação. Você não deve usá-la mais de três vezes por ano, pois isso pode afetar seus ovários.

Além disso, aquelas que abusam sofrem alterações no período menstrual, inclusive podendo aumentar ou diminuir o sangramento.

Deve-se destacar ainda que foi detectado que as mulheres que utilizam regularmente a pílula do dia seguinte têm um risco maior de desenvolver miomas uterinos (tumores).

Em que momento a mulher deve tomá-la?

A resposta curta e certa seria: quanto mais cedo, melhor. No entanto, recomenda-se consumi-la no dia seguinte ao sexo desprotegido, embora possa ser tomada até cinco dias depois.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

Embora a maioria das mulheres não sofra com os efeitos colaterais da pílula do dia seguinte, existe a possibilidade de que elas experimentem:

  • Náusea;
  • Diarreia;
  • Tontura;
  • Sangramento entre períodos menstruais;
  • Vômito;
  • Dor ou sensibilidade nos seios;
  • Dores de cabeça;
  • Cansaço.

Lembre-se de que a pílula do dia seguinte apenas previne a gravidez indesejada, por isso é importante tomar as medidas necessárias para evitar que contraia uma infecção sexualmente transmissível.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você já tomou a pílula do dia seguinte alguma vez? Conhece alguém que tenha tomado e mesmo assim tenha engravidado? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*