Sexo mindfulness

Por Que Começar a Praticar Mindfulness Durante o Sexo

Uma prática sexual do autoerotismo exige atenção focada nas sensações corporais: no gosto dos fluidos, no aroma do suor, no som do prazer, na vida do universo e no tato: mindfulness, ou atenção plena, é o novo segredo do sexo.

Mindfulness, é um tipo de meditação chamada em português de atenção plena que tem o seu foco na consciência plena das sensações corporais. Começou a ser usada como ferramenta de apoio em tratamentos médicos, neurológicos, psiquiátricos e psicológicos.

Graças ao fato de que ajuda a liberar tensões emocionais e cognitivas, os especialistas em saúde sexual retornam aos princípios da meditação consciente.

Considerando que uma prática sexual, desde o autoerotismo ao próprio sexo, exige atenção focada nas sensações corporais (no gosto dos fluidos, no aroma do suor, no som do prazer, na visão do universo e no toque da Unidade), o mindfulness pode ser considerado como uma espécie de extrapolação inata e natural da meditação de plena atenção.

Na verdade, de acordo com os dados de uma pesquisa realizada pela Universidade de Brown, nos EUA, sobre a excitação sexual, o grupo de controle que realizou um curso durante três meses de meditação mindfulness relatou uma maior excitação sexual, em um período mais curto do que o habitual.

Embora isso não signifique que esta prática meditativa seja um tipo de droga farmacêutica para aumentar o erotismo no indivíduo, é um método que ajuda a demonstrar o que já existe na psique e no corpo humano.

Para a principal autora da pesquisa, Gina Silverstein, a chave está em ter uma maior conscientização, ou seja, a atenção plena está relacionada à capacidade de observar e descrever o que está acontecendo no corpo e na mente sem julgar as sensações como “boas” ou “ruins” ou ter a necessidade de mudar as emoções derivadas.

Em outras palavras, significa ser capaz de se “desligar do modo automático” ao realizar qualquer prática sexual.

De fato, a nível neurológico, aumenta a matéria cinzenta no córtex insular do cérebro, resultando em uma maior intensidade na qualidade dos orgasmos, e isso ocorre porque a prática de mindfullness ajuda a regular os níveis de estresse, tornando mais fácil prestar mais atenção em todas as áreas da vida – incluindo o prazer.

Então, em vez de considerar o orgasmo como um fim, desfrute das sensações corporais que surgem ao longo do ato sexual.

Nas palavras de Marsha Lucas, neuropsicóloga e autora do livro Rewire your Brain for Love: “ O orgasmo é uma coisa boa, mas há algo mais do que apenas uma fricção genital. O orgasmo pode obscurecer todo o resto que está pelo caminho. E o mindfulness ajuda a ver o que mais existe por aí”.

Lucas menciona que pode parecer muito fácil aplicar esse método meditativo durante o sexo, mas pode ser complicado quando inconscientemente a pessoa pensa em comparações do próprio corpo ou com o seu desempenho em relação aos atores pornô e quando se perguntar se alguém pode escutar ou com ideais que surgem sobre o que deveria estar fazendo.

Portanto, o treinamento de meditação ajuda a concentrar a atenção no prazer, reduzindo o impacto de outros pensamentos intrusivos que podem te distrair de agora em diante.

Concluindo, a capacidade de manter a mente e o corpo conectados no aqui e agora permite liberar pensamentos ou crenças irracionais que reduzem o prazer produzido pela própria existência.

Pratique o sexo mindfulness ou como se diz em português, meditação de atenção plena e tenha orgasmos inesquecíveis.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (Nenhum Voto Ainda)
Loading...


Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*