Mulher Processa Empresa Por Meia Calça Que Não Dá Orgasmo

Essa história é hilária! Trata-se de uma mulher que adquiriu uma meia-calça acreditando que o produto faria com que ela chegasse ao orgasmo. Essa confusão toda se deve ao comercial do produto que demonstra uma mulher sentindo satisfação sexual. Assim, ela acreditou que isso seria possível apenas usando a meia-calça, porém, não foi isso que aconteceu e ela, indignada com a “propaganda enganosa”, resolveu processar a empresa.

  Continua Depois da Publicidade  

Ela pagou U$ 7,64 no par de meias em uma farmácia após ver um anúncio de uma mulher gemendo de prazer. Na propaganda, as pessoas perguntam como a mulher que está gemendo conseguiu isso, e ela começa a distribuir o produto com uma clara intenção de insinuar sexo.

[sc:artigos_relacionados]

Com a acusação, o advogado da marca da meia-calça se manifestou dizendo que não se trata de uma propaganda literal, que não deve ser analisada ao pé da letra, mas a ideia era indicar que a mulher estava recebendo uma massagem nos pés, onde estão localizados os sulcos das meias e, por isso, estava gemendo de prazer. Além disso, mostrar que a meia-calça faz as mulheres se sentirem mais bonitas e desejadas, tornando mais fácil conseguir uma relação sexual ou massagem que proporcione muito prazer. O advogado disse que se ela estiver procurando por prazer em outro lugar, o melhor seria procurar por calcinhas que vibram.

Wow! Realmente esse foi um tapa na cara e tanto. Agora, não se sabe se a mulher estava muito desesperada por prazer que confundiu e viu aquilo que queria ver ou se a propaganda é realmente muito mal feita. Tirem suas próprias conclusões!

  Continua Depois da Publicidade  

Esse é o comercial:

[sc:poderosa-na-cama-depois-artigo]

Para você, a mulher agiu de má fé ou é possível que tenha mesmo acreditado que a meia calça poderia lhe trazer orgasmos? Ela tem razão em reclamar do comercial? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média 5,00)
Loading...
  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×