Depilar as Genitais Aumenta a Probabilidade de Contrair Doenças Sexualmente Transmissíveis?

Cada vez mais está na moda a depilação púbica, apesar de que muitos médicos têm receios sobre os riscos para a saúde que essa prática implica. Afinal, depilar as genitais aumenta a probabilidade de contrair DST’s?

Os tempos mudam, assim como a percepção das pessoas sob suas genitais e seus hábitos estéticos. Nos últimos anos, a depilação das genitais entrou na moda por todo o mundo, embora já fosse muito comum aqui no Brasil, e é uma prática cada vez mais comum não apenas entre as mulheres, mas também entre os homens.

Mas afinal, a depilar as genitais afeta a saúde?

A verdade é que isso ainda não está claro, e não há muitos estudos conclusivos sobre o assunto. O último foi publicado na revista científica Sexually Transmitted Infections (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e inclui os resultados de uma macro-pesquisa de 1580 americanos entre 18 e 65 anos de idade.

Os dados foram ajustados para eliminar os efeitos da idade e do número de parceiros sexuais dos participantes, e os resultados revelaram uma maior incidência de doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) entre pessoas que alegaram ter raspado seus órgãos genitais em algum momento.

Em média, a prevalência de DST’s foi de 13% para todos os participantes, 8% para aqueles que disseram que nunca praticaram depilação púbica, 14% para aqueles que o fizeram pelo menos uma vez e 18% para os entrevistados que alegaram fazê-lo assiduamente.

Isso significa que se deve concluir que a depilação das áreas genitais implica em maior risco de contrair DST?

Não, e os autores incidem sobre este ponto: foi encontrada uma relação significativa entre ambos os fatores, mas é necessário aprofundar os estudos para encontrar as causas dessa relação.

De acordo com os pesquisadores, ao se depilar podem ser produzidos pequenos micro-cortes que fazem com que seja mais fácil para os vírus e as bactérias penetrarem no organismo e que consequentemente ocorra uma infecção. Essa seria uma possível explicação, que terá que ser validada com um estudo específico.

Outra ideia tem a ver com os hábitos sexuais. Por exemplo, é possível que as pessoas que se depilam tenham comportamentos mais arriscados quando praticam sexo. Além disso, outra limitação do estudo, de acordo com os seus autores, é que eles não fizeram nenhuma pergunta sobre o uso de preservativos para se proteger das DSTs.

Em todos os casos, eles concluem que poderiam ser tomadas medidas como por exemplo reforçar a educação sexual e recomendar aos adeptos da depilação integral que esperem que suas pequenas feridas se cicatrizem antes de praticar sexo, especialmente se é praticado com companheiros esporádicos.

Sendo assim, ainda não está comprovado que depilar as genitais aumenta a probabilidade de contrair doenças sexualmente transmissíveis, porém, se for em alguma clínica estética se depilar, opte sempre por um local higiênico, e claro, a melhor maneira de prevenir as DSTs é com o uso do preservativo.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você tem o costume de depilar as genitais com frequência? Que tipo de depilação você faz? Vai ter maior cuidado agora após saber essa probabilidade de contrair doenças? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*