McClure

Conheça o Casal que Consegue Fazer Seus Orgasmos Durarem 18 Horas

Fazer uma mulher chegar ao orgasmo pode ser um negócio complicado, pois cada uma delas gosta e responde a coisas diferentes. Mas Scott e Melanie McClure, um casal do Texas, Estados Unidos, definitivamente descobriram o que funciona para eles.

Os McClure, casados ​​há oito anos, praticam sexo tântrico e podem ter orgasmos que duram até 18 horas. Sim, você leu esse número certo. E eles apareceram recentemente em vários jornais matinais dos Estados Unidos explicando como isso funciona.

“Uma das coisas chave que a maioria das pessoas não percebem é que o orgasmo é diferente daquela excitação tradicional que vem do clímax”, disse Scott McClure a diversos jornalistas. “E, portanto, quando você é capaz de separar essas coisas, em vez de ter a trajetória tradicional na qual você se excita e, em seguida, clímax, e depois você vai dormir ou segue sua vida, você pode ter uma experiência em que você continua e tem múltiplas experiências depois dessa”.

Mas então, todos nós nos perguntamos: O que vem depois do clímax, nessa experiência realmente diferente que o casal cita?

“É muito mais poderoso e mais intenso e é uma experiência de corpo inteiro”, disse Scott McClure. “Você pode ter um orgasmo em todo o seu corpo, completamente cheio de êxtase e feliz, que é realmente mais poderoso do que qualquer coisa que você já fez antes, sem a tradicional liberação e drenagem de energia”.

“Vocês devem deixar seus vizinhos loucos “, disse um dos jornalistas que participava desse bate-papo, onde Melanie McClure respondeu: “Estamos chocados por ninguém nunca ter chamado a polícia”.

O sexo tântrico é uma prática hindu que existe há 5.000 anos e refere-se à “tecelagem e expansão da energia” durante o sexo. E de acordo com a especialista em sexo reconhecida a nível internacional, Emily Morse, o sexo tântrico envolve “conectar seu corpo ao corpo do seu parceiro” através de rituais, massagens e respiração coordenada.

Morse acrescenta que tudo se trata de deixar o “tabu ou vergonha” associado ao sexo e vê-lo como ele é: uma experiência profundamente libertadora. E Scott McClure concorda.

“Para fazer esse tipo de coisa, você precisa estar aberto e conectado às suas emoções, seus sentimentos e seu canal para que você possa sentir a energia movendo pelo seu corpo”, disse ele. “Isso é o que leva o sexo mais além, se tornando uma prática espiritual também”.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você acredita que conseguiria adotar essa prática do sexo tântrico com o seu parceiro? Tem curiosidade para experimentar? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*