Comer placenta

Comer a Placenta Após o Parto, como Kim Kardashian e Bela Gil, “Beira o Canibalismo”, Diz Ginecologista

De acordo com um importante ginecologista, comer a placenta após o parto é algo que beira o canibalismo, podendo levar a infecções.

Consumir a placenta no pós-parto foi algo que ficou popular entre celebridades americanas, como por exemplo Coleen Rooney e Kim Kardashian, que tiveram esse órgão rico em nutrientes processado em cápsulas, assim como a apresentadora Bela Gil, no Brasil.

Um relatório que foi recentemente publicado no American Journal Obstetrics and Gynecology mostrou que um número crescente de novas mães dos Estados Unidos e outras partes do mundo estavam pedindo para levar para casa a placenta logo após dar à luz.

A tendência é conhecida no exterior por placentophagy e ficou popular depois de algumas pessoas comerem este órgão, que contém altos níveis de nutrientes e hormônios, dizendo que isso pode melhorar a produção de leite e o seu estado de espírito – humor.

De acordo com o ginecologista Alex Farr, da Universidade Médica de Viena, consumir a placenta pode representar um grande risco de infecção e ela não deve ser considerada um “superalimento”.

Dr. Farr insiste que o consumo da placenta não irá ajudar a mãe com a lactação ou a depressão pós-parto.

“Medicamente falando, a placenta é um produto de resíduos. A maioria dos mamíferos come a placenta após o nascimento, mas nós apenas podemos imaginar por que eles fazem isso” disse o Dr. Farr.

“A placenta é geneticamente parte do recém-nascido, e comê-la é beirar a fronteira do canibalismo. Os nutrientes presumidos como ferro, selênio e zinco, não estão presentes em concentrações suficientes na placenta.”

“No entanto, foram encontradas altas concentrações de metais pesados acumulados na placenta durante a gravidez.”

Geralmente, a placenta é processada em cápsulas. Kim Kardashian mostrou as pílulas cinzas escuras feitas com sua placenta em uma foto no Instagram.

Uma mãe nos Estados Unidos acabou tendo intoxicação por estreptococos, um grupo de bactérias, após consumir suas pílulas de placenta.

Isso alertou o Departamento de Saúde dos Estados Unidos contra essa prática.

Essas bactérias podem ser detectadas nas cápsulas de placenta da mãe e provavelmente foram transmitidas por ela para a criança durante a amamentação, disse o responsável pelo departamento.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você já tinha ouvido falar nessa nova tendência? O que acha da ideia: maluquice ou correta? Faria isso com a sua placenta após o parto? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*