DST

As 5 DSTs Mais Comuns em Mulheres e Homens

Estima-se que existam 20 milhões de doenças sexualmente transmissíveis que são diagnosticadas a cada ano no mundo, e estimasse que há 110 milhões de homens e mulheres com infecções.

No entanto, quando se olha para quem mais está desenvolvendo essas DSTs, é importante prestar atenção à faixa etária, assim como ao gênero.

Quase 50% das pessoas que desenvolvem essas infecções estão na faixa etária de 15 a 24 anos de idade, embora apenas um quarto dessa faixa etária seja sexualmente ativa.

Ainda nesta faixa etária, a incidência de todos os tipos de DSTs é aproximadamente igual, 51% das mulheres jovens e 49% dos homens jovens com base nas oito DSTs mais comuns.

Se todas as idades forem combinadas, as mulheres ainda têm uma taxa de incidência de DSTs um pouco maior do que os homens.

Veja agora quais são as 5 DSTs mais comuns em mulheres x homens.

1. Papilomavírus Humano (HPV)

O HPV – papiloma vírus – é a DST mais comum em homens e mulheres. A incidência anual estimada é de 14 milhões. Estimasse que mais de 79 milhões de pessoas já possuem HPV.

O HPV pode não apresentar sintomas, e atualmente, apenas mulheres são testadas por meio de testes de HPV durante os exames pélvicos.

Os sintomas da infecção podem desaparecer dentro de um a dois anos. No entanto, acredita-se que ele esteja adormecido no corpo de uma pessoa e pode causar reinfecções anos depois. As cepas de alto risco do HPV têm sido relacionadas à incidência de câncer em homens e mulheres.

Vale a pena notar que apenas cerca de 1/4 das mulheres com HPV e 50% dos homens com ela apresentam sintomas de infecção, o que significa que a ocorrência é provavelmente ainda maior.

2. Gonorreia

A gonorreia é a segunda DST mais relatada. Estima-se que haja 820.000 novas infecções por ano, porém existem apenas 270.000 casos existentes estimados.

3. Clamídia

A Clamídia é a DST mais comum nos relatos dos Estados Unidos e ocorre com maior frequência nas mulheres. Há 2.860.000 novos casos estimados a cada ano e 1.570 casos existentes.

Os homens são mais propensos a apresentar os sintomas, mas apenas 20% das mulheres estão infectadas. A clamídia é frequentemente encontrada em pessoas com gonorreia.

4. Herpes Genital (HSV)

Estima-se que a herpes genital tenha 776.000 novos casos a cada ano e 24.100.00o casos existentes. Tanto as cepas como a HSV podem causar herpes genital. Não há cura para o herpes, embora haja medicação para controla-la.

5. Tricomoníase

A incidência de tricominíase é estimada em 1.090.000 casos por ano, com 3.710.000 casos existentes.

Esta DST é uma infecção mais comum em mulheres do que em homens, e as mulheres mais velhas são mais propensas a se infectarem com ela. A tricomoníase é causada por um parasita protozoário e apenas 30% dos infectados apresentam algum sintoma.

A tricomoníase pode aumentar o risco de transmitir ou contrair outras infecções sexualmente transmissíveis e pode causar parto prematuro em mulheres grávidas.

As outras três doenças sexualmente transmissíveis incluídas nas taxas estimadas de infecção são os vírus da hepatite B (HBV), HIV e sífilis.

É estimado de forma conservadora que o custo vitalício de tratar oito das DSTs mais comuns contraídas em apenas um ano é de US $15,6 bilhões só nos Estados Unidos.

A melhor maneira de prevenir qualquer DST é com o uso do preservativo, inclusive no caso do sexo oral, porém ele não garante 100% de eficácia contra a proteção de todas as doenças sexualmente transmissíveis.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você conhece alguém que já tenha contraído alguma dessas DSTs listadas acima? Você costuma usar preservativos e se precaver contra essas doenças? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*