Mulher traindo

6 Mulheres Compartilham as Maiores Lições Aprendidas ao Trair

Traição. Essa palavra forte é algo que muitos de nós já fizemos (ou ao menos pensamos em fazer) em algum momento de nossas vidas. E qualquer pessoa que tenha lidado com a infidelidade pode dizer que isso causa muita dor, culpa e sofrimento – tanto para a pessoa que foi traída, quando para a pessoa que traiu.

Mas quer você tenha sido uma pessoa que traiu um ou mais companheiros (as) muitas vezes, quer tenha feito isso algumas vezes, ou apenas tenha se desviado uma única vez, a infidelidade pode oferecer algumas lições importantes para todos os envolvidos. Afinal, as pessoas traem por muitas razões diferentes – e essas razões vão da negligência à autodestruição e à raiva.

Seja qual for o motivo, no final das contas, se afundar na dor que você causou e na vergonha que você sente não vai te levar a lugar nenhum. Em vez disso, é importante deixar o passado e se concentrar em se tornar uma pessoa melhor e mais completa. Mas como exatamente? Aqui, seis mulheres reais compartilham as maiores lições que aprenderam com a traição.

1. A comunicação e a confiança são cruciais

“Eu traí meu ex-namorado porque eu estava super infeliz em nosso relacionamento. Eu me sentia negligenciada e como se ele nunca realmente tivesse me amado. Acho que comecei a traí-lo para me sentir mais no controle da situação. Ele era muito mais velho do que eu, e eu não sabia que poder eu tinha no relacionamento, e se ao menos eu tinha algum poder. Com a traição, aprendi que a comunicação e a falta de confiança são grandes razões para que ela aconteça. No fim, percebi que você nunca deve recorrer à traição, mas, ao invés disso, você deve sempre tentar resolver as coisas antes que chegue a esse ponto. E se mesmo assim você acabar traindo, esse relacionamento provavelmente acabou.” – Marcela, 28 anos.

2. A culpa não vale a pena

“Quando eu traí meu parceiro, eu fiz isso porque estava me sentindo muito sozinha, e nosso relacionamento não ia bem. Ele estava fora da cidade com frequência e eu estava empolgada para estar com outra pessoa, porém, o sentimento de culpa não fazia valer a pena, eu não gostava daquilo e me sentia mal por isso. Eu nunca disse nada a esse meu parceiro, mas decidi terminar com ele e nunca mais traí ninguém novamente. Aprendi que, além da culpa não valer a pena, sempre podemos nos comunicar com as pessoas que amamos a fim de resolver os problemas que estão nos incomodando, e que esse caminho é muito melhor do que simplesmente procurar outra pessoa para afogar as mágoas, e acabar me machucando e machucando o outro. Amor de verdade é passar pelas coisas difíceis e superá-las junto com a outra pessoa”. – Isabel, 32 anos.

3. Você tem que ser honesta consigo mesma

“Eu não tenho orgulho disso, mas traí meu namorado de 11 anos com meu melhor amigo, e essa traição durou cerca de quatro anos, enquanto meu melhor amigo também continuava com a namorada. Eles estavam também há muitos e muitos anos juntos. Eventualmente, toda essa situação que durou tempo demais nos forçou a perceber o que a felicidade realmente é, e admitir para nós mesmos que, depois de estar com nossos namorados desde que tínhamos 18 anos, enquanto crescemos juntos, nós também nos distanciamos deles.

Terminar relacionamentos tão longos foi mais doloroso do que eu poderia imaginar, mas nós deixamos o passado para trás e agora estamos juntos, oficialmente. Nós saímos dos nossos empregos e estamos viajando pelo mundo juntos, e parece que ambos os nossos ex estão muito melhores agora em relacionamentos em que eles se sentem valorizados por quem eles realmente são.

Eu sempre me surpreendo com a frequência com que penso no meu ex, mesmo não estando mais com ele e estando com o mundo em minhas mãos, com uma vida completamente diferente, o que é reconfortante porque me mostra que não sou uma pessoa insensível, mas que realmente me importo com ele, provavelmente até mais do que me importava quando estávamos juntos.” – Kátia, 30 anos.

4. Você precisa se amar sem medo

“Eu costumava trair todas as pessoas com quem namorei antes de conhecer minha esposa. Minha vida era uma bagunça e eu realmente tinha uma postura muito autodestrutiva. Eu dormia com homens e mulheres, e não tinha respeito nem por mim, nem por essas pessoas que se relacionavam comigo. Foi uma época difícil, em que eu estava bebendo muito, e eu estragava tudo de bom que vinha em minha direção.

Quando eu conheci minha parceira, ela me mostrou uma maneira diferente de viver e como permitir o amor em minha vida sem medo. Nós estamos juntas há quase seis anos e eu nunca tive o desejo de traí-la. O amor incondicional é muito poderoso, e eu acho que se você ama uma pessoa de verdade e tem a coragem de dizer e de viver isso, você não irá sentir nem ao menos a mínima vontade de trair essa pessoa.” – Adélia, 36 anos.

5. Só o amor de verdade podia me curar

“Não havia mais paixão no meu casamento. Não conseguíamos nos dar bem e nos amar verdadeiramente, e acabei traindo meu parceiro. Essa experiência me ajudou a reconhecer que algo não estava certo dentro de mim, uma vez que as coisas que fazemos e as atitudes que tomamos indicam a condição do nosso coração. A maior lição que aprendi é que eu estava tentando preencher os lugares quebrados dentro de mim com um caso, e que isso não levaria a nada. Conversei com meu marido e ele conseguiu me perdoar, conseguimos perdoar a nós mesmos por não estarmos conseguindo nos comunicar e nos amar verdadeiramente. A partir daí, tudo mudou, nós compartilhamos muito mais, nos entendemos, e nosso casamento está melhor do que nunca.” – Teresa, 32 anos.

6. Minha felicidade é minha responsabilidade

“Eu aprendi algumas lições importantes depois de trair meu parceiro.

1. Trair não é sobre algo que falta no relacionamento. É uma falta de amor próprio, clara e simples. Quando alguém se ama primeiro, se ama mais, melhor e sempre, essa pessoa simplesmente sai de um relacionamento em que ela não é feliz OU então ela terá a capacidade de lidar com os problemas com confiança e com uma mentalidade baseada em soluções. Se você se ama e é seguro de si, você não precisa enganar ninguém, é tão simples quanto isso.

2. Minha felicidade é 100% minha responsabilidade. Quando colocamos nossa felicidade em como os outros nos validam ou nos tratam, corremos o risco de nos tornarmos apegados, manipuladores e uma vítima dos outros e de nós mesmos. Não podemos controlar os outros, e eles não devem nos controlar. O amor condicional torna as pessoas impotentes às condições, por isso, assuma total responsabilidade por sua própria felicidade, e assim você acaba com a pressão de fazer os outros felizes. Lembre-se: Todo mundo é responsável por regar seu próprio jardim.

3. Depois de trair, você pode se curar, se transformar em uma pessoa melhor e mais sábia, forte e comprometida com a sua paz e clareza. Essa expressão ‘quem trai uma vez, vai sempre trair’ é uma crença limitante. Quando as pessoas percebem que ELAS são o denominador comum em seus problemas de relacionamento repetidamente e comprometem-se a mudar para melhor, em seguida, elas vão tentar ser pessoas melhores, e elas vão se transformar em pessoas confiantes que não vão precisar trair ninguém novamente”. – Elisa, 40 anos.

Você já traiu alguma vez um parceiro seu? Como foi o sentimento e por que motivo você acredita que chegou a esse ponto? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*