5 Segredos Definitivos Para Ter Um Sexo Realmente Bom

Espontâneo ou planejado? É aconselhável falar na cama? Com a luz acessa ou apagada? Fica feio fechar os olhos? Quando se trata de sexo, ninguém manda nos gostos e desejos de cada um, mas com essas dicas você acertará quase sempre.

Todas as pessoas certamente já receberam algum conselho de “como conseguir o orgasmo perfeito”, onde tocar ou não tocar, o que falar e como falar, as melhores posições, etc. Escutam e leem todo tipo de conselhos para ter uma vida sexual ativa, apaixonada e cheia de prazer.

Com frequência procuram pelos amigos, familiares, livros especializados para descobrir novas zonas de prazer e conhecer truques para inovar suas relações sexuais e desfrutar de um sexo incrível.

Cada pessoa tem o seu gosto, isso é fato. Não existe uma receita universal para que todos se sintam satisfeitos na cama, mas existem algumas fórmulas que não falham.

A terapeuta especialista em sexologia Tammy Nelson fala a respeito dos cinco segredos definitivos para ter um sexo realmente bom e que podem ser aplicados aos casais heterossexuais, homossexuais, mais velhos, mais jovens, casados, que moram juntos ou solteiros.

Encontre a chave do êxito para desfrutar de relações sexuais realmente satisfatórias com esses segredos, e passe a fazer um sexo realmente bom.

O bom sexo se fala (com ou sem palavras)

Quando as pessoas têm relações sexuais, estabelecem uma forma diferente de comunicação com a outra pessoa. “Não é como uma conversa sobre aonde ir jantar ou como tem sido o seu dia” explica Tammy Nelson, “o sexo melhora drasticamente quando a pessoa consegue dizer a outra o que deseja na cama”.

Ninguém é capaz de adivinhar o que se passa na mente da outra, onde gosta de ser tocada, beijada ou agarrada. E tudo o que se conte, leia, ou escute por toda a vida não tem porque coincidir com as sensações e desejos da pessoa que irá para a cama com você.

Dizer ao seu parceiro o que te excita pode ajudar ambas as partes a se sentirem mais relaxadas e consequentemente ter mais prazer, mas também é importante saber como dizer.

Claro que “para algumas pessoas, falar durante o ato sexual pode ser uma espécie de distração” comenta a terapeuta. As pessoas podem aproveitar o contato total, os olhares, tato e obviamente os movimentos para se comunicar sem usar as palavras.

Transforme mensagens negativas como por exemplo “odeio quando você baba no meu pescoço” por coisas que você goste como “adoro quando morde minha orelha” para ir deixando claro o que gosta que ele faça e quer que repita.

O bom sexo é planejado: o prazer de se antecipar

Ainda que seja comum pensar que o melhor sexo é o que acontece de forma espontânea, Tammy nega veementemente. Isso também não significa que se deva fazer um croqui nem escrever em um caderno suas estratégias a respeito do que irá fazer na hora do sexo, mas a excitação de antecipar mentalmente essa situação pode ser um grande e bom impulso para o encontro físico.

A terapeuta fala do ritual de se depilar, barbear, se perfumar, escolher a roupa ou o lugar para se encontrar antes, como “a antecipação sexual, que é especialmente importante para as mulheres”.

Se somar a este processo mensagens e ideias de onde irá ser beijada ou onde beijará seu parceiro, que lugares acariciará, qual peça de roupa irá tirar primeiro ou em geral, o que está desejando fazer, aumentará o seu desejo sexual.

O bom sexo se pratica relaxado

Como diz o velho ditado popular, a pressa é a inimiga da perfeição. Isso não significa que você deva bater o recorde de mais tempo na cama, ou maior número de posições, mas também é importante poder transar sem ter que contar o tempo e aproveitar cada minuto.

Quanto mais relaxada, maior a possibilidade de alcançar o máximo do prazer. “A maioria das pessoas trata de se mover ou mudar de posição, não porque esteja sentindo dor, mas sim porque sente muito prazer”, comenta a especialista em terapia de casais.

O importante é aproveitar cada momento sem tabus, sem pensar se tem que prolongar ou terminar logo o encontro. Deixe-se levar.

O bom sexo é frequente

“As pessoas costumam dizer que não importa quantas vezes se faz amor, mas isso importa sim, especialmente para os homens” comenta Tammy. Porém, no caso das mulheres depende mais do humor, do ânimo, por isso que a terapeuta recomenda que a excitação comece antes do desejo (aí se vê novamente a importância da antecipação sexual mencionada anteriormente).

Em geral, entende-se que o sexo em um casal é um ato que requer certa emoção e predisposição sentimental. A terapeuta acredita que chegou o momento de desmistificar esta crença: “Ter relações sexuais, inclusive quando não estamos animadas, conduz a um vínculo emocional maior com nossos parceiros quando o ato termina.”

Ela também também fala do conceito de “sexo para manutenção”, que não tem que durar tanto ou ser excessivamente planejado. É conveniente que se pratique. “A frequência das relações sexuais irá fazer com que ambos se sintam mais conectados e reduzirá o estresse do relacionamento”.

Bom sexo é pessoal

Tem que olhar nos olhos, e o maior prazer se sente quando ambas as pessoas chegam ao clímax juntos. Ou não.

Deve-se desmistificar as crenças sexuais. Haverá pessoas que prefiram fechar os olhos, fazer com a luz acesa, rodeada de espelhos ou que enfiem a cara no meio do travesseiro. Cada pessoa é um mundo.

“O bom sexo ocorre em sua mente e em seu corpo”, explicou: “Seu parceiro irá tentar lhe dar prazer, mas é a sua experiência pessoal que irá determinar se você teve ou não um bom sexo.”

Isso não significa que as pessoas devam ficar cada “uma na sua” e esconder seus desejos mais profundos do seu parceiro. Ao contrário. A terapeuta difere o conceito de sigilo com o de privacidade: “o sigilo é esconder, deixar fora do alcance do seu parceiro, enquanto privacidade é um lugar íntimo, onde é cultivada e desenvolvida nossa própria sexualidade e erotismo”. E é dever de cada uma desvendar para que o seu parceiro para que ele possa incentivar essa parte e acrescentar mais emoção e desejo aos seus encontros sexuais, íntimos e pessoais.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Você acha que o sexo com o seu parceiro é realmente bom na maioria das vezes? O que acredita que poderiam mudar? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Um comentário

  1. Maria Augusta Corrêa

    Adorei essas dicas são incríveis.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*