Pés de casal na cama

12 Erros Que As Mulheres Costumam Cometer Na Cama

É provável que você imagine ou mesmo saiba quais são as preferências do seu parceiro na cama. Porém, não é tão comum que tenha certeza absoluta do que ele não gosta, porque às vezes por vergonha ou falta de comunicação, vocês não conversam e não contam essas coisas, que ao longo do tempo podem afetar a libido e o desejo entre vocês dois.

Muitos erros sexuais femininos costumam passar desapercebidos, como explica a psicóloga e especialista em sexologia Silvia Garcia Sanz.

É por isso que a perita no assunto irá detalhar abaixo quais são os erros mais comuns e como resolvê-los ou evitá-los.

1. Nunca tomar a iniciativa

Talvez devido à sua educação ou certos preconceitos, algumas mulheres se sintam desconfortáveis ou com medo de tomar a iniciativa, às vezes por medo do que o homem possa pensar a seu respeito.

Este comportamento ou atitude é errado no sexo, uma vez que, como a especialista revela, os homens também gostam que as mulheres tenham um papel ativo e também gostam de serem surpreendidos.

Na verdade, a psicóloga explica que os homens muitas vezes se queixam de que eles são os únicos a sempre terem de tomar a iniciativa, causando um desequilíbrio no nível da paixão no relacionamento.

Neste sentido, a sexóloga aconselha a mulher a tomar a iniciativa, inovar e tentar não ser tão passiva. “Se você não tentar coisas novas, seu parceiro acaba se cansando e você também. Mostre que você gosta de ter relações sexuais com ele e tome a iniciativa. Dar e receber é a chave”, diz ela.

2. Censurar alguma coisa apenas porque sim

As mulheres devem eliminar certos pensamentos de que certos atos sexuais são equivalentes a aspectos como a promiscuidade. Assim, como revela Silvia Sanz, no sexo vale tudo, desde que ambos estejam de acordo, e isso vem com a comunicação.

3. Acreditar que ele só tem uma zona erógena

A sexóloga explica que quando as mulheres iniciam uma relação sexual, devem acariciar todo o corpo do seu parceiro, porque os homens não gostam quando sua parceira só se concentra em suas genitais.

É fato de que essa parte é um ponto extremamente importante na sua sexualidade, mas não é a única.

Você pode tocar outras zonas erógenas secundárias como os mamilos, nádegas, pescoço, abdômen, etc.

4. Tratar o sexo ou a falta dele como um favor ou punição

O sexo é uma parte importante do seu relacionamento. Não é o mais importante, mas é como se fosse a “cola” do mesmo.

Por isso, a psicóloga aconselha que as mulheres não o utilizem como um castigo, nem ao menos que o faça como um favor.

Assim, se irão ter relação sexual é porque querem e não porque se sentem obrigadas ou coagidas.

5. Excitá-los ao máximo e em seguida se recusar a ter relações sexuais

Trabalhar toda a excitação masculina para depois dizer que não está com vontade de ter relação sexual não é algo adequado. É melhor conversar antes de começar a excitar o seu parceiro e adiar o ato para outro momento. “Não inicie algo que não queira terminar” aconselha Silvia Sanz.

6. Acreditar que se ele não está com vontade de ter relações sexuais com você é porque ele não te deseja

Tanto os homens como as mulheres têm que aprender a dizer não ao sexo, e aprender a aceitar o não do outro. Se ele não está com vontade, tem que respeitá-lo e não ficar pensando e acreditar que por ele ser homem deve sentir desejo a todo momento.

As pressões da vida cotidiana pode, afetar a sua libido, e essa falta de interesse sexual da parte dele pode te surpreender e fazer com que você pense que ele não te deseja, mas isso é um erro.

7. Seja sincera ao falar sobre o pênis do seu parceiro

Alguns homens continuam pensando que o tamanho é algo muito importante de acordo a Silvia Sanz, e por isso temem que seu pênis não tenha o tamanho adequado, a grossura desejável ou que não seja visualmente atrativo para você.

Por isso é importante tomar cuidado com a informação que você tem acesso e passa para ele a respeito do assunto, pois isso pode mudar a atitude do seu parceiro.

Vale a pena destacar que o tamanho do pênis não é importante, já que a maior parte da sensibilidade da mulher se encontra no primeiro terço da vagina.

8. Descuidar da higiene e da lingerie

Cuide sempre da sua higiene e aparência, e por que não da sua lingerie?

Erotizar o momento pode ajudar muito a melhorar as relações sexuais, já que em geral para os homens o aspecto visual é algo extremamente excitante.

9. Comparar com seus ex

Não é uma boa ideia ficar comparando o seu companheiro atual com seus ex, principalmente em aspectos relacionados com a duração do ato sexual ou de como ele faz, por exemplo.

“Temos que aceitar cada um como ele é, eles querem se sentir únicos e os melhores, da mesma maneira que acontece com nós mulheres” conta a sexóloga.

10. Negar-se a provar coisas novas

É importante alimentar a paixão com coisas diferentes. Se seu parceiro quer provar algo novo, não significa que não está satisfeito.

Prove sempre que se sentir cômoda e não obrigada a fazer algo novo. E leve isso em consideração também no caso oposto, pois mesmo que você queira provar coisas novas, talvez ele não se sinta cômodo com algo que você propôs.

Você pode tentar surpreendê-lo com lugares, lingerie, brincadeiras, posições… A psicóloga Silvia Sanz reforça que a mulher é igual ao homem em relação ao sexo.

11. Morder ou apertar com força partes do corpo masculino que são muito sensíveis

Não são apenas suas genitálias que ficam extremamente sensíveis quando eles ejaculam.

Outro erro muito frequente das mulheres são as mordidas, que mesmo podendo ser algo muito erótico em partes como o pescoço ou lábios, também podem ser muito incômodas em suas genitálias, principalmente durante o sexo oral.

Os testículos também são uma zona erógena que os homem adoram que as mulheres acariciem, mas com delicadeza, como recomenda Silvia.

12. Fingir um orgasmo

A confiança é algo que se ganha com o passar do tempo, e ela é uma regra fundamental do relacionamento, por isso mesmo que ele tenha feito com que você sentisse um enorme prazer, mas mesmo assim não tenha conseguido ter um orgasmo, não finja.

De acordo a psicóloga e sexóloga Silvia Sanz, isso é uma das piores coisas que uma mulher pode fazer, já que o prazer vem de toda brincadeira sexual, e não apenas do orgasmo.

“Da mesma forma que se ele ejacula rápido demais, você não deve ficar de cara feia nem brava, pois é algo que ele pode aprender a melhorar e controlar com exercícios, confiança e tempo. Em algumas ocasiões, ele pode estar muito excitado e por isso ejacular antes do que gostaria, e ficar brava não o ajuda”, destaca Silvia.

Uma vez que as mulheres aprendem a evitar esses erros, a especialista aconselha que tanto a mulher como o homem passem a desfrutar muito mais do sexo e do pós orgasmo, juntos e relaxados, sem pensar se o quarto está bagunçado ou não.

Você já cometeu ou comete com frequência algum destes erros listados acima que podem estar minando o desejo sexual do seu parceiro? O que pretende mudar para ser melhor na cama? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...


2 comentários

  1. Estou casada há 2 anos e eu o amo, mas estou perdendo o desejo de fazer sexo devido a falta de carinho/preliminares, e muitas para não dizer quase sempre finjo ter tido orgasmo para que o ato termine logo, porque fico pensando um monte de bobagem por ele não ter carinho comigo.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*