Homem pedindo desculpas

Vale a Pena Perdoar uma Traição?

Perdoar é uma tarefa altruísta que exige sinceridade e desapego, e para muitas pessoas é praticamente impossível de ser feito. Algumas mulheres orgulhosas e teimosas têm dificuldade de perdoar uma amiga ou um parente até mesmo por coisas banais, agora imagine perdoar uma traição de seu parceiro? Impensável, não é mesmo?

Porém, até mesmo essas mulheres que afirmam que nunca perdoariam uma traição, ao serem traídas, as coisas mudam de figura e passam a pensar se devem ou não perdoar. Toda mulher madura e sábia diz que só se sabe se perdoaria ou não se realmente passar pela situação, pois antes disso você está apenas no mundo das ideias e suposições. Aquela velha história de que é fácil falar sem realmente ter passado por isso.

Impossível fingir o mesmo sentimento que você sentiria ao ser traída, por mais que você projete isso só de imaginar ou em situações que fica com ciúmes de outra mulher, nada é mais realista do que o “baque” de saber o que aconteceu. Geralmente uma mulher fica sem rumo, completamente perdida, ainda mais quando não esperava pela traição e se o amor entre o casal for profundo e verdadeiro. Não que todas as mulheres e homens devam passar por traição, mas que isso os deixa mais seguros para os próximos relacionamentos ou até mesmo fortalece o atual, isso é fato.

Como perdoar uma traição?

Algumas questões devem ser levadas em conta para saber se deve ou não perdoar uma traição. Primeiro, tenha certeza de que não será fácil e que, por mais que você espere uma melhora da parte dele, você também terá que fazer esforço nesse processo de recuperação da confiança para conseguir voltar. O perdão deve ser completamente verdadeiro e não falado da boca para fora. Se a mudança não ocorrer dentro de você, lá no fundo da sua alma, de nada irá adiantar fingir que perdoou, pois a mais afetada será você e consequentemente seu namorado/marido.

Reconhecimento do erro

A primeira coisa para perdoar uma traição com mais “facilidade” é saber como foi descoberta a traição e em quais circunstâncias. Por exemplo, se foi o seu parceiro que veio lhe contar arrependido, por mais que sua vontade seja gritar “cachorro”, respire fundo, pois isso significa muito.

Isso quer dizer que foi um lapso da parte dele, uma atitude impensada, levada pelo calor das emoções e que não era isso que ele queria, de fato, concorda? Além do mais, isso demonstra o quanto ele se preocupa com seus sentimentos e que não a quer ferir, pois se não fosse isso ele ficaria calado omitindo o fato ou já teria terminado de uma vez, correto?

Diz-que-me-diz-que

Caso você tenha descoberto por outra pessoa é sempre bom checar por evidências, pois palavras não provam nada, a não ser que seja uma pessoa de extrema confiança, mas fique com os dois olhos abertos. Se necessário, chame o parceiro para conversar civilizadamente sobre a acusação e ouça o que ele tem a dizer, não seja barraqueira e aponte o dedo, pois se for um mal entendido pode acabar ficando bem feio para você.

Flagra

Agora, se o mais doloroso tiver ocorrido e você tiver presenciado a cena da traição, avalie, após o ocorrido, pois na hora a intuição e o impulsivo falam mais alto, como se deu a traição. Saiba quem tomou a iniciativa, se foi ele ou se foi ela, se a atitude foi pensada e planejada ou foi algo de momento, ou seja, quanto mais casual, mais fácil é perdoar uma traição.

Errar é humano

Sabemos que essa frase clichê parece a pior coisa a se ouvir nesse momento, porém, a constatação é verídica. Neste caso, infelizmente, as pessoas são humanas, ou seja, em certos momentos o corpo e os desejos falam mais alto que o sentimento. Seres humanos no geral, e obviamente também os homens, cometem burradas o tempo todo e quem melhor do que o homem, um ser que age por instinto animal, para colocar o tesão no lugar da razão e até mesmo emoção?

Infelizmente, muitos têm predisposição para trair, uns mais, outros menos, e se for pelo bem do amor de vocês, às vezes é melhor perdoar uma traição, pois significa que foi uma atitude inconsequente.

Coloque-se no lugar do outro

Uma dica de ouro para aquelas que simplesmente não conseguem entender por que eles agiram dessa forma é se colocar no lugar do parceiro. Por mais doloroso que seja, saiba os detalhes que motivaram essa traição, pule a parte do ato em si, mas entenda o antes, pois isso pode ter sido gerado por uma infelicidade ou insatisfação dele com o relacionamento de vocês.

Quando se está frustrado e com mágoa da pessoa amada, a traição parece ser o melhor caminho para fugir dos problemas, por isso, entenda o que ocorreu. Saber a sensação emocional que ele sentiu após a traição é importante também para deixar claro se ele realmente se sentiu mal com aquilo ou apenas preocupado em livrar o dele da reta.

Mantenha em segredo

A pior coisa nesse processo de perdoar o parceiro é espalhar o acontecimento para familiares e amigos. Por mais que você esteja precisando desabafar e aliviar a sua dor, prefira procurar um terapeuta ou relate apenas para uma ou duas amigas mais próximas e de muita confiança. Familiares adoram uma fofoca e a notícia poderia se espalhar entre todos, o mesmo para alguns grupos de amigos que não conseguem ficar de bico calado. Se todos souberem, será mais difícil perdoar, com pessoas te julgando ou julgando seu parceiro.

Imagine se vocês voltarem como ficaria a convivência com essas pessoas? No mínimo seria extremamente constrangedor e falso. A traição diz respeito a apenas vocês dois e por isso vocês devem lidar com isso sozinhos e de forma madura.

Pelo bem da família

Esse discurso de “perdoei pelo bem da família” já caiu por terra. Se você tiver filhos e decidir perdoar uma traição apenas para não machucar as crianças, este pode ser o pior erro que você estará cometendo. Isso porque não será verdadeiro e pode ser que as brigas entre vocês aumentem, apenas piorando o sentimento dos filhos ao presenciarem isso, ao invés de livrá-los dessas situações.

O perdão deve partir de você e pensando em si mesma, no seu amor, se ele ainda existe e se você está disposta a começar de novo com o homem que escolheu passar o resto dos seus dias.

Perdão verdadeiro

Por isso, o perdão deve ser dito apenas quando for a hora certa e não da boca para fora. Saiba quais são as intenções dele e as mudanças que ele fará caso voltem as boas. Leve o tempo que precisar para tentar esquecer esse fato ou ao menos viver com ele sem sentir dor, mágoa, ódio ou qualquer outro sentimento ruim. Enquanto houver mágoa, haverá desconfiança, acusações e brigas constantes.

Ao se sentir preparada, perdoe e recomecem do zero com ainda mais paixão e confiança entre os dois. Caso não consiga lidar com isso, o melhor a fazer é separar para a felicidade dos dois. Boa sorte!


Você acredita que conseguiria perdoar uma traição do seu parceiro? Já foi preciso passar por isso alguma vez em sua vida? Comente abaixo suas experiências.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

3 comentários

  1. Tem três filhos,casada ha 17 anos,e fui traída pelo meu esposo e perdoei,ate então tudo estava bem,o realizo na cama,em todos os sentidos,mas a pouco tempo descobrir q ele,esta me traindo pelo face c outra mulher,bem mas velha que eu e ele,e ainda por cima ela e casada e se diz ser cristã,não queria que isso,mais,meus filhos descobriram por mim e não querem mas que eu fique com o pai deles.falaram q ru não mereço.

    • Não merece mesmo , seus filhos está certíssimos
      Amor próprio em primeiro lugar
      Não se perdoa monstros ( homens sem carácter que não amam sua companheira)
      Falta de respeito não deve ser perdoada, vc já fez demais perdoando uma vez. ( já tem o céu, Deus irá lhe enviar um homem bom de carácter e que lhe faça feliz), larga este estrupício de marido e vai ser feliz.

  2. Simplesmente não consigo perdoar
    É de mim, sou assim
    Fui traída por 2 ex namorados, tentei perdoar as duas vezes mas sem sucesso, os odeio até hoje, se eu pudesse tinha matado pra mais respirar o mesmo ar que eles
    O primeiro namorei por um ano me traiu no carnaval, disse que ia fica em casa cuidado da tia, passo longe na rua pra não espancar este vagabundo, até hoje, ainda conviver mais dois meses com ele depois da traição, mas tava me fazendo muito mal mentir pra mim mesma que aquele crápula me amava.
    O segundo namorei por 5 anos, quando já estava morando junto, descobrir que era bissexual e que sempre me traiu desde do inicio, este não tem nem conversa neh ? Mas ainda tentei entender o lado deste monstro indo pra Psicologa com ele, passei mais um mês tentando entender, concluir que eu era faxada.
    Desde lá faltos já se passaram 3 anos a minha raiva é a mesma

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*