Pedro Rebelo

O Verdadeiro Christian Grey que Converteu 350 Mulheres ao BDSM

Para a maioria das mulheres, o profundo e misterioso Christian Grey é nada mais do que uma fantasia proibida e um personagem de ficção. Mas o dominador na vida real, Pedro Rebelo, afirma ter convertido mais de 350 “boas meninas em más”, introduzindo-as ao mundo escuro do BDSM. Em um estilo semelhante ao protagonista do filme e obra literária “50 Tons de Cinza”, Pedro usa chicotes e algumas restrições no quarto.

Aos 24 anos de idade, ele alega ter seduzido dezenas de mulheres anteriormente “inocentes” pelas mesmas façanhas excêntricas que o Sr. Grey usa em sua amante Anastasia na trilogia do “50 Tons”.

Pedro, que é um modelo e corretor de Finanças, disse: “Toda mulher tem um lado obscuro que ela esconde e a minha missão é externar esse lado em cada uma delas na cama. Quando eu digo que alguém pertence a mim, eu vou ter certeza de que cada centímetro do corpo e cada gota de suor delas pertence a mim.”

“Converter as mulheres ao BDSM se trata de confiança em si mesmo, você precisa ter certeza de que você sabe exatamente como agradá-la”, acrescentou. “Todo mundo gosta de dizer que sabe o que fazer, mas poucos realmente sabem.”

Pedro, que mora em Hemel Hempstead, Hertfordshire, é atraído por meninas que nunca foram “submissas” antes. E como Christian Grey, ele tem uma caixa cheia de algemas, chicotes, vendas e outros adereços que ele usa para transformar seu quarto em um calabouço do sexo.

Ele admite ser viciado em possuir os corpos das mulheres e que fica louco quando elas oferecem “cada centímetro” de si mesmas para que ele faça o que quiser. E assim como o domínio físico, Pedro também admite a utilização de “jogos mentais” para reivindicar o controle total sobre os seus pensamentos.

Quando questionado sobre isso ser um pensamento machista e abusivo do homem sobre a mulher, ele fala: “Eu nunca, nunca coloquei minhas mãos em uma menina até ela me pedir isso. É uma obsessão física, mas não é um ato machista e se você está controlando no quarto, isso não significa que você está controlando o relacionamento. São coisas diferentes, as pessoas precisam aprender a separar sexo de relacionamento afetivo.”

Pedro Rebelo

“Eu não acredito em limites. Com pessoas inocentes você quebra suas primeiras fronteiras imediatamente e, em seguida, o céu é o limite.” Apesar de enfrentar críticas por seu estilo de vida, Pedro insiste que as mulheres gostam de BDSM tanto quanto ele. Ele disse: “Eu não sou um homem de controle do lado de fora do quarto. Eu amo as mulheres e eu procuro tratá-las sempre com o maior respeito.”

“BDSM trata-se do prazer mútuo e mulheres obtêm o máximo proveito da prática tanto quanto os homens.” Pedro, que tem uma série de parceiras casuais, tem uma técnica testada e comprovada de seduzir as mulheres em BDSM e diz que ele tem um histórico de conversão impecável – bem como Grey.

Ele diz: “Quanto mais você sair com alguém, mais ela estará disposta a aceitar suas condições. Você pode começar por dar as mãos e acabar jogando-a contra a porta. Depois que você estabelece confiança, qualquer coisa é possível. Todo mundo que eu já conheci se transformou e acabou gostando.”

Apesar de sua experiência com as mulheres hoje em dia, Pedro não foi sempre um garanhão dominante e admite que já foi um “garoto gordo que amava ballet”. Mas depois de ser traído por seu primeiro amor, ele foi submetido a uma transformação da sua própria imagem e começou a rever seus conceitos.

Armado com uma nova confiança, Pedro decidiu explorar o seu lado mais selvagem e atender suas fantasias BDSM, convertendo inúmeras mulheres ao longo do caminho.

Pedro recentemente escreveu suas experiências com o BDSM em um livro de memórias e diz que sua série de livros curtos está longe de ser uma continuação ou cópia do “50 Tons de Cinza”. Ao ser perguntado sobre a trilogia, ele fala: “Eu acho que é fantástico porque abriu a mente das pessoas para o BDSM e eu sou grato pela atenção que as mulheres estão dando à história e inclusive gostando.”

Porém, ele completa jogando um pouco de realidade na história: “Mas é uma história de fantasia sobre um bilionário que gosta de um pouco de sexo violento e restrições. A relação entre um dominador real e uma submissa é muito diferente daquela retratada no filme/livro.”

“É puramente físico e depois que a obsessão física termina, cada um segue seu caminho de maneiras separadas.” Mas apesar de sua atitude negligente em relação ao sexo, as parceiras de Pedro têm lutado contra as limitações.

pedro-rebelo2

A dançarina Amy McCormick conheceu Pedro no início do ano passado em uma boate em Liverpool e foi seduzida pelo seu estilo de vida BDSM quase que instantaneamente. Amy, de 23 anos, disse: “Antes de conhecer Pedro eu não tinha experiência e não gostava de BDSM, mas isso mudou rapidamente e eu não me arrependo e nem consigo me imaginar transando sem BDSM”.

“Eu era muito inocente e tímida e só tive um namorado sério, mas depois dele eu comecei a enxergar as coisas de uma outra maneira e a experimentar outras sensações que nunca tinha nem pensado”

Amy admite que seu relacionamento de oito meses com Pedro a deixou ansiando por algo mais sério. Ela disse: “Eu acho que Pedro acha que o sexo é apenas físico e qualquer emoção é deixada de lado. Eu tenho sentimentos por ele, mas eu sei como ele se sente sobre relacionamentos e eu aceito que nada sério irá acontecer entre nós”, finaliza.


Você já experimentou técnicas do BDSM? Já leu o livro 50 Tons de Cinza? Ele despertou alguma vontade em você? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

VÍDEOS RELACIONADOS


publicidade

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*