Divórcio

A Melhor Hora Para Pedir o Divórcio

Há aqueles que acreditam que as pessoas que se divorciam simplesmente escolhem o “caminho mais fácil”. Porém, para chegar à decisão e ao ponto certo em que você está segura em afirmar “Eu quero o divórcio”, pode ser uma viagem longa e dolorosa. É uma viagem que, para muitos, vem somada a um grande conflito: em um minuto você pode estar com raiva, frustrada, e farta; no outro, você pode encontrar-se calma e em negação, acreditando que as coisas podem e vão mudar para melhor.

Se você está nesta fase de confusão, a terapia de casal ou familiar é o primeiro passo – para você, para o seu parceiro, e para os seus filhos. Se após isso pouco progresso é feito ou a sua situação em casa está realmente ficando pior, é hora de pensar seriamente na possibilidade do divórcio.

Existem algumas ações, atitudes que modem mostrar quando é hora deixar o seu relacionamento. Embora algumas dessas atitudes possam parecer óbvias, quando você é a pessoa diretamente envolvida com o problema pode ser difícil ser objetiva e enxergar com clareza.

E embora cada casamento seja único, se você se encontra em um relacionamento que já não é mutuamente satisfatório ou respeitoso, em que suas necessidades não estão sendo atendidas, um ou ambos os parceiros são infiéis, verbal, física ou sexualmente abusivo, lidando com drogas ou álcool – é hora de considerar seriamente o divórcio.

1. Seu parceiro é fisicamente abusivo

Quando você entra em um relacionamento, você muitas vezes gravita para os padrões da sua infância e da família de origem. Estes são os padrões que você está acostumada – sua zona de conforto. Por isso, muitas vezes você escolhe um par que permita que você faça o que você sabe, e assim, você pode repetir a mesma relação que você acompanhou com os seus pais.

Por exemplo, se você ou seu cônjuge vem de uma infância abusiva, e que o abuso de autoridade foi autorizado a continuar existindo em casa, pode haver uma chance de que você ou o ele enxergue o abuso de autoridade como um comportamento normal, uma vez que é o que um ou ambos de vocês estão familiarizados. Se você ou o seu parceiro não estão abertos para a terapia, se um de vocês continua o abuso, se existem indícios de que você ou ele não vê nada de errado com esse comportamento – então esta pode ser a hora de pedir o divórcio.

2. Hábitos do seu parceiro que coloquem você e seus filhos em risco

O comportamento violento e/ou abusivo, a dependência química, o vício do jogo, envolvimento com gangues – todos esses hábitos têm o potencial de colocar seus entes queridos em risco. Tal como acontece com todas as outras situações, o melhor é procurar aconselhamento e ajuda profissional em primeiro lugar, mas a verdade é que, às vezes, é melhor e mais seguro para você sair de cena e tirar os seus filhos da situação.

3. Seu parceiro se mantém infiel

Quando a infidelidade se torna uma ação constante, a terapia não ajuda muito, neste caso pode estar mais que claro que é hora de você seguir em frente.

4. Seu parceiro continua mentindo para você sobre assuntos importantes

Se você perceber que o seu parceiro toma as decisões importantes da família de forma independente e unilateral, sem considerar os seus sentimentos, sempre escondendo informações importantes ou mentindo sobre informações que afetam você e sua família – como questões de dinheiro, problemas de saúde ou outros problemas pessoais – o aconselhamento profissional pode não ajudar.

Essas ações têm o potencial de interferir no futuro da sua família, sem mencionar a sua confiança em seu parceiro. Confiança é baseada na experiência e os casamentos são construídos com cumplicidade, amor e confiança. Quando ela é quebrada em uma regularmente, pode ser difícil reparar os danos causados ao relacionamento.

E quando essa confiança é quebrada sobre as circunstâncias que colocam você e seus filhos em situação de risco, às vezes é mais inteligente você se afastar com seus filhos antes que problemas graves aconteçam.

5. Você e seu parceiro têm objetivos de vida completamente opostos

Esta pode ser uma área complicada: quando as pessoas se casam, às vezes não estão sempre no mesmo caminho, com os mesmos objetivos de vida, mas normalmente eles conseguem trabalhar em conjunto e ajudar-se mutuamente para atingir suas metas individuais. Às vezes, porém, os seus dois planos de vida são contraditórios e seguem direções opostas, sem esperança de apoiar um ao outro.

Por exemplo, digamos que você quer se casar e ter filhos. De repente, dois anos depois de seu casamento, o seu parceiro anuncia que absolutamente não quer mais filhos. Neste momento, você está desesperadamente ansiosa para começar a construir sua família. Depois de procurar terapia profissional, se vocês dois ainda estiverem em caminhos de vida opostos, pode ser hora de seguir em frente, de modo que você possa começar a trabalhar em prol dos seus desejos.

6. Você não pode fazer alguém amar você

Quando você sentir que seu casamento é como andar de mãos dadas, e se você soltar ele irá embora, você não está em um relacionamento recíproco e conectado. Você não pode controlar sentimentos ou comportamentos de outra pessoa, e você não pode fazer alguém te amar.

A ideia de que você deve se comportar de uma maneira particular para que o seu cônjuge seja bom e amoroso é uma ilusão. Já é difícil o suficiente controlar suas próprias ações, imagine controlar as do seu parceiro?

E, finalmente, quando seus sentimentos de apego a um companheiro forem maiores do que seu senso de autoestima e amor próprio, vale a pena considerar que estas elevadas emoções podem realmente ser uma projeção, em vez de amor. Você deve se perguntar: Por que amo alguém que não me ama de volta, mutuamente?

Casais se divorciam por muitas razões diferentes. Às vezes, essas razões podem ser revertidas ou reparadas, sim. No entanto, às vezes, a decisão certa para todas as partes envolvidas é se divorciar. Então, cabe a cada um garantir que tenham um divórcio mais leve, melhor do que foi o seu casamento.

Você acredita que está chegando a hora de pedir o divórcio em seu casamento? Quais são os motivos que te levam a esse pensamento? Comente abaixo.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,40 de 5)
Loading...

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

4 comentários

  1. Oi, meu marido sempre que a gente briga vive me mandando embora de casa, fala que nunca mais voltarei a ver a cor do dinheiro dele e que vou ter que me virar sozinha… Quero me separar mas meus pais nao aceitam a separacao eles alegam que vou sofrer, minha situacao financeira vai mudar para pior e que serei motivo de piada para a familia e amigos mas nao sou feliz, sou muito humilhada pelo meu marido e os filhos dele nao me respeitam nao aguento mais, estou desesperada me ajude. Bj

    • Eu sei bem como é isso.. meu ex marido quando brrgávamks ele não falava em se separar.. mas me falava q se eu não mudasse eu iria sofrer as consequências… então depois de 5 anos de brigas eu já cansada voltei pra casa dos meus pais.. fui muito bem acolhida.. o pior é tudo é q o nosso filho tinha apenas 20 dias quando tudo isso aconteceu. Ele ficou com ciúmes dele sei lá.. mandou toda minha família sair da casa dele.. agora eu estou melhor.. tenho meu bebê.. mas sinto falta de um abraço a noite.. E um beijo e bom dia..??? eu sei q ele não queria mais ficar comigo.. mas estou sentindo falta dos carinhos diários.. mesmo q fossem esporádicos..

    • Zelinha você tem garra para enfrentar a vida,não fica vivendo uma vida dessa não.Trabalhe,mostre que você tem potencial e não depende de homem ou de sociedade hipócrita para viver e ser feliz não,vamos dar o primeiro passo você merece ser feliz.

  2. Oi,meu namorado e muito possessivo so faz as coisas do jeito dele ,ele não trabalha eu que sustento e os pais dele da o maior apoio a ele .
    Eu ja tentei terminar com ele mas Ele não aceita terminar o relacionamento, ele fica 24 horas do meu lado até no meu trabalho ja não sei mais o que fazer .
    Eu não posso nem ter amigas.minha família fica revoltada com as atitudes dele e nos ja não sabemos o que fazer .MI AJUDEM EU PRECISO TERMINA ESTE RELACIONAMENTO

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*