Esposa Perdoa Marido por Agredi-la e Ele a Assassina na Volta do Tribunal

Foi o último ato de perdão por uma dedicada esposa que estava cega pelo amor. Andrea Equipes, de 31 anos, certa vez chamou a polícia após seu marido Caleb ter derramado óleo de motor na sua cabeça em uma terrível agressão.

Caleb já estava no tribunal sob a acusação de violência doméstica, quando Andrea mudou de opinião e seu coração (ou a falta de neurônios) falou mais alto. Ela não poderia enfrentar e lidar com o fato de que o pai de seus filhos seria mandado para a prisão – por isso ela retirou todas as acusações e aceitou-o de volta em casa para eles tentarem novamente.

Infelizmente, Caleb não compartilhava o mesmo nível de misericórdia que a sua devota esposa. Poucas horas depois, ele estrangulou a mãe de seus dois filhos até a morte.

Caleb, 26 anos, era um ex-marinheiro que tinha cumprido pena no Afeganistão. Ele vivia no condado de Fairfax, Virgínia, com sua esposa colombiana e suas duas filhas, com idades entre quatro e 11 meses. Eles aparentemente formavam um belo casal e viviam felizes, mas por trás dos sorrisos, o casamento estava com problemas. Amigos e parentes mais tarde afirmaram que Caleb era abusivo em relação à sua esposa e eles discutiam sobre dinheiro constantemente.

A violência doméstica

Em julho de 2013, a polícia recebeu uma chamada de emergência de Andrea alegando que Caleb tinha derramado óleo do motor em cima da sua cabeça. Ele foi preso e acusado de violência doméstica. Andrea estava pensando em levar suas filhas para a América do Sul para um novo começo. A tensão era alta, mas Andrea simplesmente não estava pronta para se afastar de seu casamento.

Em 7 de agosto, Caleb vestiu o terno e se apresentou à corte para ser julgado, mas antes que o caso pudesse ser ouvido, Andrea mudou de ideia e retirou as acusações. O caso foi arquivado e o casal saiu do tribunal de mãos dadas.

Será que Andrea realmente acreditou que eles poderiam deixar seus problemas de lado? Ela estava tentando manter sua família unida? Uma coisa é certa, literalmente não demorou muito para que seus problemas começassem de novo.

O casal estava voltando para casa juntos e logo eles começaram a discutir e Andrea ameaçou chamar a polícia e denunciá-lo novamente. Caleb estava com raiva e quando pararam do lado de fora de um banco local ele começou a agredi-la novamente. Ele puxou Andrea para o banco de trás da caminhonete e, num acesso de raiva, Caleb a estrangulou com as próprias mãos.

Ele jogou o corpo de Andrea em uma pilha de madeiras no caminho e foi pegar as filhas na babá. Naquela noite, ele colocou as meninas na cama e voltou para a floresta. Então ele colocou o corpo de sua esposa em uma sacola, junto com uma mochila cheia de pedras para fazer peso. Caleb dirigiu até uma ponte onde jogou o corpo Andrea no Rio Occoquan.

No dia seguinte, ele foi à polícia e falou que Andrea estava desaparecida. Caleb disse que, no caminho para casa do tribunal, eles discutiram e ela falou sobre fugir com as filhas. Ele disse que ela saiu para pensar sobre as coisas e não tinha voltado.

Dias depois, um pescador avistou um corpo no corpo, que foi identificado como Andrea. Caleb foi preso e uma vez questionado, sua história começou a se desfazer. Ele admitiu que matou sua esposa porque não queria lidar com outra chamada para a polícia.

A confissão

“Peguei o telefone das mãos dela. Arranquei para fora do banco da frente e coloquei no banco de trás. Eu agarrei sua garganta e estrangulei-a no banco de trás”, disse ele. “A primeira coisa que eu disse foi ‘Adeus’. Eu sabia que assim que comecei a fazer isso era um caminho sem volta. Ela disse: ‘Por favor, Caleb’, comecei a chorar, mas eu não podia parar.” Quando questionado sobre porque ele usou a gravata depois de estrangulá-la, ele respondeu: “Para terminar o trabalho.”

Em outubro de 2014, Caleb estava de volta em um tribunal de Virgínia – desta vez para o assassinato de sua esposa. Depois de inicialmente não ter sido considerado culpado de assassinato em primeiro grau, ele calmamente disse ao seu advogado no primeiro dia do julgamento que ele queria mudar para culpado. Foi uma surpresa para todos. A mãe de Andrea, que tinha viajado da Colômbia, chorava. Por fim, ele estava assumindo seus crimes.

As provas foram encontradas contra ele. Pedras foram encontradas na casa de Caleb que combinavam com aquelas que ele levava na mochila que usou como peso para afundar Andrea no rio. A gravata encontrada no pescoço da Andrea também combinava com a mesma gravata capturada nas imagens do circuito interno do tribunal, que mostravam Caleb deixando o recinto.

A promotoria disse que o crime foi brutal. “O mal visitou Andrea sob a forma de seu marido”, disseram eles. “O mal que se manifestou em um homem que foi capaz de olhar para sua esposa nos olhos e, em seguida, sufocá-la até a morte”.

Caleb, hoje com 27 anos, foi condenado a prisão perpétua em janeiro de 2015. A irmã de Andrea, Jeimmy Arias Pineda, disse que sua bela irmã era religiosa e sempre teve como objetivo ser um bom exemplo para seus filhos. As filhas de Andrea, agora com dois e seis anos, estão vivendo com seus parentes na Colômbia.

Quando Andrea perdoou o marido e saiu de mãos dadas com ele, ela esperava que eles poderiam recomeçar esquecendo as mágoas e problemas do passado, mas Caleb traiu sua confiança poucas horas depois.

Caleb poderia ter tido uma segunda chance, mas ele a usou para se tornar um assassino imperdoável.

Você acreditaria que um parceiro que te agrediu pudesse mudar de atitude e conseguir salvar o casamento? Já passou por alguma situação como essa? Comente abaixo.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

3 comentários

  1. Bem feito! Não tenho pena de mulheres assim que vem com essa desculpa que a família é mais importante. Família uma ova, ela tinha paixão pelo sacripanta e não nos filhos. Não tenho pena! Se tem uma coisa que me irrita nas mulheres é ter filho no início do relacionamento e perdoar maus tratos e traição. Mulher que perdoa traição, violência doméstica e fica grávida rápido desses cafajestes, tem que se foder mesmo. Espera um tempo para analisar o cara, no primeiro sinal de algo errado, se manda. Canalha não muda !

  2. Já passei por isso mil vez e mil vez perdoava e voltava.mas cada vez me batia deixava com rosto roxo ele piorava ate que descobri que ja tinha mais de 5 filhos de outras fui forte pra nao aceitar mais ele sempre foi auto-destrutivo sou deficiente auditiva tenho uma filha especial quando imagino meu passado,sinto nojo ,ele destruiu a vida nos vicios esta pagando pelo que fez ja tive mais de 10 ocorrencia na DEAM e 3 processo por nao pagar pensao nuca foi preso ai meu Deus como eu consegui viver em tantas violencia e ameanças com um monstro.justiça é cega mas Deus nao é.hoje eu venci,cresci muito estou super feliz,o amor proprio supera limites.ele esta arrastando pra eu aceitar de volta,rezo pra que ele morra logo

  3. Morreu por ser OTÁRIA. Tenho pena das Crianças, péssimo exemplo de Pais. Marta, concordo plenamente com você, os canalhas não mudam mesmo! Maria, que bom que vc saiu dessa situação, deixa esse Lixo do seu ex se acabar sozinho, isso que ele merece. Mulher que é Mulher tem mais é que se valorizar!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*