Mulher chorando no canto

8 Passos Para Superar Um Pé na Bunda

Não é fácil para ninguém superar um pé na bunda. Ser deixado para trás sem nem ter a oportunidade de argumentar e ponderar sobre a decisão é realmente muito difícil, pois simplesmente não há diálogo entre o casal. Você precisa aceitar a decisão do outro, pois quando um não quer, dois não brigam.

Porém, o problema é que quando um não quer o outro chora, esperneia, se desfaz em mil pedaços e a superação do término parece mais distante de ser conseguida do que o pote de moedas de ouro lá onde fica o arco íris. Mas calma! Saiba que para tudo dá-se um jeito, inclusive para o pé na bunda.

Seguindo as dicas abaixo à risca, sem pular nenhuma, você vai conseguir esquecê-lo mais rápido do que imaginava. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima. Boa sorte!

1. Chore tudo de uma vez

Se você é daquelas mais sentimentais e não conseguir controlar o choro, tudo bem, vá para um canto reservado em que esteja só você mesma e chore, chore tudo que precisar, sem economizar lágrimas. Dramatize o que precisar, passe um dia inteiro na cama, sem vontade de fazer nada. Se preciso, passe uma noite em claro pensando (e sofrendo).

Apoie-se em filmes de romance, músicas depressivas e desabafe com amigos. Mas, como tudo tem a sua hora, saiba que esse período deve durar o mínimo possível. Geralmente essa fase é logo após o pé na bunda e dura em média uma semana, um pouco menos e um pouco mais, dependendo da garota. Se essa fase estiver se prolongando demais, comece a perceber que isso não dará certo, seus amigos provavelmente se afastarão ou terão dificuldade em lidar com suas crises. Todo mundo já passou por término na vida, mas sair da fossa depende exclusivamente de você. Você não precisa agir dessa maneira para mostrar que está sofrendo.

2. Fique cega e surda

Feche os olhos e os ouvidos para as informações do seu ex-namorado. Se alguém vier lhe falar sobre ele, o que ele anda fazendo, com quem ele está saindo, dispense esse tipo de informação, diga que não tem o mínimo interesse em saber sobre ele de forma educada ou chute o pau da barraca mesmo, pois se alguém estiver sendo inconveniente a esse ponto provavelmente não é sua amiga do peito.

Essa dica é mais fácil, mesmo porque, por mais que você esteja se coçando para saber notícias dele, você não vai querer demonstrar fraqueza certo? Mas é quando você está sozinha, no conforto do seu lar, sem nada para fazer, que o bicho pega. Segure-se para não fuçar nas redes sociais dele. As chances de você encontrar algo que não queira ver é de 99%. Por isso, se for preciso bloqueie ou exclua-o dos seus contatos, para não correr esse risco.

3. Afaste-se da família

Não estamos falando para se afastar da sua família, você pode se apoiar nela sempre que precisar. A família que nos referimos é a do seu ex-namorado, que com a convivência acaba sendo também sua de certa forma. Existem ex-namoradas que viram verdadeiros xodós da família dos namorados, principalmente quando os pais sempre quiseram uma filha mulher, etc.

Por mais que você goste e seja apegada a eles, afaste-se. Eles irão entender, pois não será mais saudável para você fazer parte daquele círculo e participar de coisas que você não gostaria ou ver coisas que você não quer. Não deixe também que eles intervenham na decisão, existem muitos pais “entrões” por aí e essa escolha só deve dizer respeito a vocês, principalmente depois de um pé na bunda.

4. Mude de ares

Se mudar de cidade é muito radical para você, pois tem uma casa e um emprego fixo na cidade em que reside, tudo bem, mas saiba que mudar de ares, nem que seja por um tempo, é muito importante. Se vocês tiverem namorado por muito tempo, permanecer na mesma cidade pode trazer recordações ruins, pois simplesmente TUDO irá te fazer lembrar dele.

Todo lugar que você for e já tiver ido com ele será uma bad total, até mesmo uma padaria, um bar, etc. Por isso, se puder programe uma viagem sozinha (perfeito para ter um momento de reflexão e só seu) ou com algumas amigas para um lugar que nunca tenha ido na companhia dele.

5. Jogue  tudo no lixo!

Por mais que dê certa dó de jogar todas as lembranças de vocês fora, essa é a melhor coisa que você pode fazer após um pé na bunda. Ficar se apegando ao passado não vai te ajudar a superar nada e, por mais que você guarde numa caixa e finja que esqueceu onde está, essa atitude é bastante cômoda, pois em um momento de recaída e nostalgia você irá apelar para essas lembranças e tudo que tiver progredido na sua recuperação irá regredir em um estalar de dedos.

Assim, jogue fotografias, cartas e presentes (dependendo do caso) fora. Apague todas as mensagens de áudio, sms, vídeo, histórico de conversa do seu celular, da sua caixa de email, exclua o álbum do Facebook (se tiverem um só de vocês), etc. Você verá como ficará 10 kg mais leve depois disso.

6. Renove o visual

Geralmente quando levamos um pé na bunda a autoestima tende a diminuir, por isso, pense em dar uma repaginada no visual. Mudar o corte ou a coloração do cabelo pode te dar o gás que você precisa. Nessas horas, nada melhor do que ouvir elogios que vão além das cantadas de pedreiro, certo?

Compre roupas novas (sem se endividar), experimente novas maquiagens, entre em uma academia, emagreça, fique com o corpo todo em forma. Isso fará você se sentir linda e também mais disposta, saudável, com mais energia para fazer suas atividades diárias. O esporte ou qualquer atividade física é uma ótima válvula de escape, pois distrai a mente e enche seu corpo de adrenalina.

7. Permita-se

Deixar seu coração aberto para conhecer gente nova é muito importante. Ninguém quer ficar só amargurada por um pé na bunda pro resto da vida. Não estamos dizendo para engatar um novo relacionamento, na real, essa é a pior coisa que você pode fazer, o ideal é aproveitar esse momento para se curtir e dar mais valor para você e as atividades que gosta de fazer sem depender de ninguém.

Porém, nada te impede de conhecer gente nova, seja para fazer amizade, seja para dar uns pegas sem compromisso, qual o problema? Todo mundo precisa disso para deixar o dia mais alegre e isso não te fará uma mulher vulgar.

8. Fique confortável sozinha

Apesar de manter a mente ocupada ser uma ótima estratégia para esquecer o pé na bunda, você precisa ficar confortável na sua própria presença. Isso porque chegará um momento em que não terá para onde você fugir.

Se não tiver nenhuma programação para o final de semana, não se desespere, aproveite para tirar um tempo para si mesma, ler um bom livro, assistir a um filme, beber e ouvir música, tomar um banho relaxante e longo, enfim coisas para fazer é o que não falta, mesmo sozinha, por isso, jogue-se nessas opções. Procure fazer coisas de lazer para expandir sua mente ao invés de trabalhar até tarde ou estudar, você também precisa de divertimento de vez em quando.


Você levou um pé na bunda recentemente? Como e o que fez para superar essa fase? Está sendo difícil? Comente abaixo!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,40 de 5)
Loading...

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

VÍDEOS RELACIONADOS


publicidade

2 comentários

  1. Namorei durante 3 anos e meio e fui muito feliz. Tão feliz que não via nada além do meu nariz por eu ter estado hipnotizada pela pessoa errada. Percebi isso quando nos últimos meses quando o namoro caiu na mesmice. Saia de casa na qual eu fico a semana toda enfurnada para ir aos finais de semana na casa dele para ficar enfurnada tb. Como assim? No começo, a gente saía juntos e se divertia era perfeito. Quando caiu na mesmice, nunca mais me levou para sair para canto algum. Mas, ao longo do namoro foi aparecendo os sinais da mesmice: Não saia com ele, mas ele saia somente com os amigos dele e com a sobrinha dele. Ele não me levava para os barzinhos, cinema e restaurante: quem ia? A sobrinha dele. Quando não dava para eu ir na casa dele, quem ia? A sobrinha dele. Meu! Não seria mais fácil virar para mim e dizer: Olha eu prefiro mil vezes ficar com a minha sobrinha do que com vc porque eu não gosto mais de vc ou não te amo mais? Eu iria entender na hora. Agora, me tratar feito quadro de parede, objeto que vc usa o tempo todo e quando enjoa descarta em qualquer canto da casa, assim não dá! Foram tantas atitudes dele que fui notando e eu esperando que ele falasse algo sincero e aberto mas ele nunca falou nada. Doeu muito quando sofri o pé na bunda. Agora parece que o destino quer pregar uma peça em mim: estou namorando o melhor amigo dele. Não sei se está me testando o grau de sanidade sentimental ou simplesmente é para provar para mim mesma que eu sou mais eu e que esse melhor amigo dele é bem melhor que ele paspalho que nunca me valorizou como mulher. Boa Sorte para mim e eu mereço ser feliz no amor.

    • Renatha comigo foi casamento, foi pior. Eu namorava com uma cara desde os 16 anos, perdi virgindade me entreguei por completa…engravidei, casei. E ai tudo mudou…ele não cuidava de mim, só queria sair só com os amigos, ele não me ajudava em nada com nossa filha..chegava as 5 da manha das festa, e eu sempre lutando por nós. Depois de muitas brigas onde ele nem se importava eu fui pra casa do meu pai, ele adorou , já foi namorar com outra, me tratava mau…eu nunca fui atras, mas como tinha uma filha precisa falar com ele para me ajudar. Sofri muito, fiquei um osso quase em estado vegetativo. Depois quando eu consegui voltar a me socializar eu vi que tina muitos caras afim de mim, e um dele era o primo dele. Ele começou e viu que eu tava bem ele começou a beirar de novo, eu relutei muito mas infelizmente a burra voltou com esperança que ele tivesse mudado, voltei entre aspas, tinha minha casa não quis mais morar com ele, viramos namoridos! Eu sempre gostando mais dele do que ele de mim…obvio que não deu certo, levei varios chifres, ele não me ajuda com a filha (mas diz que ama e cuida) e hj esta apaixonado por uma novinha de 15 anos, só porque ele comprou um super carro sem dinheiro nenhum, ele quer ser rico e novo, mas é uma pessoas pobre de espirito e financeiramente. Hj ainda sofro, mas agora vivo minha vida, saiu, fico e esperando por um amor.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*